Imposto de Renda 2014

Declaração e Restituição do Imposto de Renda 2014



Imposto de Renda 2014 Isenção




Isenção Imposto de Renda 2014

Estamos já em época de começar a pensar na
declaração do Imposto de Renda 2014, mas há ainda aqueles felizardos (ou não) que não são obrigados a fazer esta declaração de Imposto de renda, ou seja, aqueles que tem isenção do imposto de Renda 2014

imposto de renda 2014 isencao Imposto de Renda 2014 Isenção

A maioria das pessoas sabe da obrigatoriedade da declaração de imposto de renda 2014, mas existem algumas pessoas que são
isentas desta obrigatoriedade como é o caso de pessoas portadoras de algumas enfermidades que seguem em uma lista grande destas.

A lista de enfermidades em que as pessoas que as tem estão isentas de declarar o imposto de renda 2014 são as seguintes: AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), Alienação mental, cardiopatia grave, contaminação por radiação Doença de Paget em estados avançados (ou também chamada de osteíte deformante), esclerose múltipla, fibrose cística, espodiloartrose anquilosante, hanseníase, neoplasia maligna, nefropatia grave, paralisia irreversível e incapacitante, tuberculose ativa.

Também são isentos do imposto de renda aqueles que provenientes de aposentadoria ou reforma motivada por acidente em serviço e também pela moléstia profissional (as conhecidas LERS, por exemplo). Mas, há alguns poréns sobre esta isenção, por exemplo, de trabalhador que tem uma das enfermidades acima, mas que ainda estejam trabalhando e aqueles que ainda estão trabalhando; aquele trabalhador que recebe concomitante a atividade empregatícia ou autônoma aposentadoria reforma ou pensão.

Para ter esta isenção de imposto de renda o contribuinte deve verificar se cumpre as condições para o benefício da isenção, no caso de cumprir as exigências deverão procurar médico oficial da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios para que seja emitido um laudo pericial oficial que vai comprovar a moléstia. No laudo será colocada a data aproximada de quando a moléstia foi adquirida, mas quando não for possível datar, geralmente coloca-se como data de início da moléstia a data que foi feito o laudo. Este laudo deve ser apresentado na fonte pagadora, falando do cumprimento de todas as condições para gozar da isenção. No caso de hepatopatia grave são isentos os rendimentos auferidos a partir de 1/1/ 2005.

Quanto à obrigatoriedade do imposto de renda quem recebeu renda em soma igual ou superior a R$ 25.661,70, recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte cujo valor soma mais de R$ 40 mil; quem ganha capital e operações de bolsa de valores; quem exerce atividade rural em valor igual ou superior a R$ 128.308,50. Demais condições consulte o site da Receita Federal.

Mais sobre o Imposto de Renda 2014





Postado em: Declaração, Dicas